CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
ContatoContato
LinksLinks
Amor em Versos
O Amor Faz a Diferença!
Textos

Fim do gênero neutro latino
Para o homem brasileiro veio, com a linguagem, a necessidade de classificar os seres, tendo como referência principal ele mesmo, os movimentos e por fim, os sexos masculino e feminino reais, e o neutro para os seres cuja identificação sexual era difícil.
No Latim não havia regras para fixar o gênero e os reais e gramaticais não coincidiam, gerando confusões porque, algumas palavras femininas, quando no plural, se tornavam idênticas à palavras masculinas no singular, e vice versa.
Segundo o conceito de que a Língua se regula e busca parâmetros mais fáceis de serem identificados, o gênero neutro foi desaparecendo e, palavras pertencentes às declinações 1ª e 2ª, que possuem vogais temáticas “a” e “o” no latim, foram sendo usadas como femininas e masculinas no português, por designarem mais femininos e masculinos, respectivamente. Temos como exemplos as palavras femininas “domina”
(senhora), “serva” (escrava), “amica” (amiga) e as masculinas “amicus, servus e dominus”, que no plural do acusativo aparecem como “amicos" (amigo), "servos" (servo) e "dominos" (senhor)”.
Edison Mendes
Enviado por Edison Mendes em 13/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Clique no botão abaixo e doe qualquer valor para futuras publicações! Doando acima de R$20,00, você receberá o livro que escolher, quando ele estiver disponível no formato impresso.